quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Um "caso" de amor

-Você não me ama mais? Ele perguntou.
Ela sorriu e ficou pensando em uma resposta para aquele homem de 45 anos que estava diante dela.
-Claro que amo. Respondeu ela. Só que agora é diferente. O amor de antes se transformou em algo mais bonito: agora é só amizade.
Ele a olhava como quem não gostava do que ouvia.
-Quer namorar comigo? O sentido que ele dava à essa palavra é bem diferente do que nós conhecemos.
-Não, não! Quero só conversar um pouco.
E passaram a noite conversando sobre banalidades: os corpos no Ganges, o pouco cabelo dele, as sardas da família dela, a novela que já tinha terminado e que ele era apaixonado pela protagonista... Trocaram alguns beijinhos e carícias e, finalmente, ele perguntou se ela tinha outro. Ela sorriu e demorou para responder.
-Estou sozinha, mas gosto de alguém.
Ele não ficou feliz com a resposta e quis saber mais sobre a pessoa. Mais uma vez ela sorriu.
-Esta pessoa é a responsável por você não me amar mais?
-Não. Se eu não te amo mais você é o responsável por isso.
Ele se irritou e quis ir embora. Ela sorriu e o acariciou mais uma vez. E, assim, ela se despediu e eles não se viram mais.

2 comentários:

Lipo J. disse...

Quem é "ela", já que sorrisos, ao menos tantos assim, não são bem a marca registrada de sua personalidade?

ashuashuash

te amo

Nina et al disse...

Eii Lipo, qm disse q a Sol não sabe sorrir??
Ela sabe sim, mas não nos reserva essa dádiva... isso é para poucos.

Template by:
Free Blog Templates