quarta-feira, 20 de maio de 2009

O vôo da borboleta

Como eu escrevi para um amigo e fazendo referência aos trabalhos acadêmicos...
Borboleta pequenina (2009) : Eu sempre me perguntei qual o sentido dos funerais/velórios. Dizem que chamam velório, pois estão alí para velar o corpo. Mas, na maioria deles encontramos pessoas conversando futilidades, rindo, brincando... Será que o real sentido de um velório é velar um ente querido? Ou é encontrar pessoas que nunca mais se encontraram e colocar o papo em dia?
Nós da família Rodrigues, estamos passando por um momento muito difícil: a doença de um dos integrantes. E ao invés de nos unirmos, estamos separados. Uns por estarem longe (em outra cidade e não terem condições de virem até aqui), outros por bobagens (a família, que é formada após o casamento, vive em pé de guerra).
E aos poucos, esse que "acabou" de entrar para a família ou voltou a fazer parte, já está querendo voar. Mil e um motivos fazem com que ele queira partir: as discussões da sua família, a doença, achar que está dando trabalho etc. É uma borboleta que quer voar. Que talvez precise voar, para que possa ficar em paz. Sentiremos a sua falta quando decidir voar!
Eu, uma borboleta pequenina, também, quero voar. Mas, não da mesma forma. Quero conhecer novos lugares, novas pessoas, quero me amar e me sentir amada...
mais uma vez percebi uma certa possibilidade, mas tudo concorre para que dê errado. Mesmo assim, não deixarei que isso danifique minhas asas.

Estou voando para ficar em paz!

2 comentários:

Bruninha (msn) disse...

Voa, voa Borboleta...
Não deixes que o vento e o tempo,
Te façam esquecer que tens asas e que podes voar pelos ceús...
Descansar no colo de uma flôr...sem medo que ela te tire a cor ou te roube as asas...

Lipo de Alcantara disse...

certas coisas acontecem sem a gente saber o pq, certas coisas simplesmente acontecem, mas seja la o que acontecer eu estou aqui do teu lado, quando a borboleta partir, e quando sua borboleta voar...

eu estou aqui

Template by:
Free Blog Templates